Em Chamas - Suzanne Collins

21:10

Editora: Rocco
Páginas: 416
Sinopse: Depois da improvável e inusitada vitória de Katniss Everdeen e Peeta Mellark nos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudadopara sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações dão sinais de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 12, não apenas venceram os Jogos, mas ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos - incluindo o próprio Peeta - acreditarem que são um casal apaixonado. A confusão na cabeça de Katniss não é menor do que a das ruas. Em meio ao turbilhão, ela pensa cada vez mais em seu melhor amigo, o jovem caçador Gale, mas é obrigada a fingir que o romance com Peeta é real. Já o governo parece especialmente preocupado com a influência que os dois adolescentes vitoriosos - transformados em verdadeiros ídolos nacionais - poder ter na população. Por isso, existem planos especiais para mantê-los sob controle, mesmo que isso signifique forçá-los a lutar novamente.



Katniss achava que tinha passado pelo mais difícil na arena, lutando para sobreviver durante os Jogos Vorazes, mas parece que se manter e manter à todos que ama vivos na vida real é mostra-se muito mais difícil do que tudo o que ela já enfrentou. Após sua performance no final dos Jogos, na qual consegue não só se salvar como também Peeta, Katniss agora precisa lidar com as repercussões dessa ação, incluindo acalmar a população dos distritos, uma ordem que recebeu do presidente Snow pessoalmente, assim como diversas ameaças.
O tão clamado ato as amoras pode ter sido visto por muitos da Capital como um ato desesperado dos "amantes desafortunados", mas a visão dos distritos é um tanto quanto diferente. Eles veem claramente um ato de confronto à Capital, veem esperança de poder mudar as coisas, virar a sorte para que a mesma esteja finalmente ao seu favor e só há uma forma de se obter isso: revolução. E por mais que Katniss saiba que para manter suas famílias e amigos seguros ela tenha que tentar abafar toda essa agitação também não pode evitar se sentir animada pela perspectiva de mudança, pela perspectiva de uma vida que não fosse controlada, em todos os aspectos, pelos mandos e desmandos da Capital.

- Acredito em você. Pouco importa. Seu etilista acabou sendo profético na escolha de seu traje. Katniss Everdeen, a garota em chamas, você acendeu uma fagulha que, se não for contida, pode crescer e se transformar num inferno que destruirá Panem - diz ele.

E é nesse momento em que ela começa a querer fazer parte ativamente dos levante que o presidente Snow aperta ainda mais o cerco e não há desculpa melhor do que a septuagésima quinta edição dos Jogos Vorazes. Segundo as regras, a cada 25 anos deve haver um Massacre Quartenário para lembrar a população dos distritos de forma ainda mais ferrenha quem é que manda e nesse terceiro Massacre Katniss e Peeta terão que retornar para a arena e novamente lutar pelas suas vidas junto com outros 22 vencedores de edições anteriores dos Jogos, ou seja, tudo está ainda mais mortal e com muito mais em risco, incluindo o futuro de Panem.

Em Chamas consegue elevar completamente toda a trilogia de Jogos Vorazes. Desde o inicio pode-se observar como o horizonte da trama é ampliado e o tema político é claramente tratado, não só se tornando o centro do enredo como impulsionando o mesmo de diversas formas; é com base na política que tudo se desenrola, deixando o livro com a típica sensação que uma distopia proporciona ao tratar o tema com solidez e desenvoltura, ainda melhor do que em Jogos Vorazes. O próprio presidente Snow consegue personificar muito bem essa característica do livro e todo o sistema de governo que o mesmo comanda e só a sua personalidade e aparições - ou até mesmo quando ele não aparece - já deixa claro toda a opressão, desigualdade e injustiça que é explicitada em Panem.

A única coisa em que consigo pensar é nos corpos flácidos de nossas crianças em nossa mesa de cozinha, enquanto minha mãe receita o que os pais não têm condições de dar. Mais comida. Agora que somos ricos, ela manda um pouco para elas levarem para casa. Mas antigamente, com muita frequência, não havia nada a ser dado e a criança não tinha como ser salva. E aqui na Capital eles vomitam pelo prazer de encher seus corpos ininterruptamente. Não por causa de alguma enfermidade do corpo ou da mente, nem por causa de alguma comida estragada. É o que todo mundo faz numa festa. É o que é esperado. Faz parte da diversão. 

Os personagens também representam uma melhora significativa em relação ao primeiro volume da trilogia. A Katniss é a grande representante disso: a personagem não só amadurece como também se torna muito mais complexa ao longo do livro. No inicio ela ainda me irritava com sua posição de "não podemos lutar contra o medo", apesar de seus receios serem mais do que compreensíveis ainda desejava que ela mostrasse um pouco mais de rebeldia e é exatamente o que se acontece com o decorrer da história: seu pensamento político, convicções, ambições e raciocínio se tornam muito mais convenientes para uma heroína de uma distopia, para o que era de se esperar para a "garota em chamas" e para aquela que motivou levantes populares nos distritos.

Essa complexidade não é diferente com Peeta, Haymitch e Gale já que podemos ver mais de suas personalidades e muitos outros aspectos das mesmas são explorados. Peeta foi quem mais me chamou atenção nesse quesito pois mesmo apresentando certas convicções não perde seus aspectos humanos e emocionais. principalmente no que condiz à sua relação com a Katniss que se desenvolveu muito bem e satisfatoriamente, tão presentes em sua personalidade e ações, coisa que não tenho certeza de que posso afirmar sobre Gale, que pareceu, de forma geral, um personagem muito fechado em suas convicções. Enquanto que Haymitch foi uma grata surpresa não só no que diz respeito às suas posições durante todo o livro, ainda mais no Massacre Quartenário, como também por seu lado humano e quebrado ser muito mais explorado durante o livro.

Com um enredo muito mais dinâmico, maduro e fatos e acontecimentos ainda mais interessantes e relevantes para a trama geral, Em Chamas mostra claramente o porquê de tantas pessoas serem apaixonadas por essa trilogia. A leitura é fascinante do inicio ao fim e consegue manter um ritmo acelerado e emocionante em todos os momentos, envolvendo o leitor de forma única e fazendo com que a mesma seja uma experiência realmente animadora. Uma narrativa racional, inteligente e muito bem arquitetada Suzanne Collins apresentou um trabalho magistral e levanta e muito as expectativas para o volume final de sua distopia.

As fagulhas se acendem, as chamas se espalham e a capital quer vingança.


You Might Also Like

16 comentários

  1. Eu nunca li nem assisti a Jogos Vorazes, pra mim, parece que é uma verdadeira luta de sobrevivência. Esse negócio de Massacre é muito louco, gente!
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!
    nossa amo Jogos Vorazes, Katniss é uma das minhas personagens femininas que mais gosto, gostei bem mais desse segundo livro do que do primeiro, mas mesmo assim ainda é uma das minha séries preferidas. beijão*...*
    http://notinhasderodape.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. já ouvi falar muito desses livros, mas ainda não senti aquela vontade de ler. Estou conhecendo melhor a história. Mas ainda deixo pra uma próxima vez. Mas para além disso tenho que dizer que você arrasou na resenha! Muito bem escrita. Parabéns!

    Vanessa Vieira
    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    Eu amo completamente Jogos Vorazes, e por isso adorei ver a resenha, achei ela muito completa e informativa...

    Por isso muitos parabéns :)

    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Oláá
    Esse livro e o primeiro são os melhores, o ultimo não curto muito, sua resenha ficou ótima e sou suspeita pois adooooro jogos vorazes haha

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  6. Não li o livro, vi apenas o filme, mas ainda quero ler a série inteira.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Melhor livro da trilogia, A Esperança me decepcionou em vários aspectos.
    Esse Massacre Quaternário foi cruel né?
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Esse é, de longe, meu livro favorito da trilogia! Achei que A Esperança desandou um pouco, mas Em Chamas foi sensacional!! E foi um dos poucos filmes que ficou muito bom também. Quase tão bom quanto o livro!
    Sua resenha ficou muito boa. Abrangeu bem os principais pontos. Gostei. ;)

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Eu já vi todos os filmes da série, e por isso tenho um pouco de preguiça de ler os livros agora. Mas JV é realmente uma obra incrível, e pelo filme já tinha percebido esse foco tão grande no governo e na sociedade, que marca Em chamas, então imagino o quanto não deve ter sido incrível no livro
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Na minha opinião este foi o melhor livro da trilogia, estava toda empolgada com ele e o último jogou um balde de água fria na minha cabeça!

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Amei sua resenha!!!!
    Concordo com cada linha que você escreveu, dos três esse é o meu favorito.
    A trilogia é uma das minhas favoritas e estou amando as adaptações.

    Coração Leitor

    ResponderExcluir
  12. Eu estou louca para ler essa trilogia, acredita que até agora só vi os filmes?
    Gostei muito do enredo do livro pelo que eu vi no livro e pelo que você disse posso ver que o livro é bem melhor.

    beijoo
    Mayara

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bom?
    Pela sua resenha eu só tenho a comprovação dos motivos que fazem essa trilogia ter tanto sucesso. Eu tenho muita vontade de ler a série porque curto livros distópicos e quero conhecer a escrita da Suzanne Collins.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu não costumo ler livros desse gênero e sempre fujo de séries ou trilogias, então eu ainda não li esses livros da Suzanne, mas devo confessar que não tenho muita curiosidade com a história, ela parece ser interessante, mas não chamou tanto a minha atenção ainda.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Uau. Você apontou traços muito interessantes dessa trilogia.
    Nunca havia me interessado. Mas sua resenha é muito convidativa.
    Quem sabe, no futuro, eu leia haha
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  16. Eu li a trilogia e foi assim que tomei gosto pelo gênero distópico, eu gostei mais de Vorazes e Esperança por conta das reviravoltas! Bjkas

    ResponderExcluir

Popular Posts

recent posts

Flickr Images