Jogos Vorazes - Suzanne Collins

17:52

Editora: Rocco
Páginas: 400
Sinopse: Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstram seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte! Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?



Em Jogos Vorazes somo apresentados à um futuro distópico no qual a sociedade é completamente estratificada e todos os aspectos da mesma é baseado nessa estratificação. Onde antes era os Estados Unidos agora está Panem, onde existia a Capital e 13 distritos, sendo  que esses respondiam à Capital e supriam todas as necessidades da mesma, sendo que o 1º disponibiliza as melhores condições de vida e o 13º as piores. Após uma rebelião todo o Distrito 13 foi eliminado e os Jogos Vorazes foram criados como uma forma de lembrete para todos os outros distritos do que pode acontecer se eles se revoltarem novamente.

Os Jogos Vorazes consta em reality show anual no qual um casal de adolescente entre 12 e 18 anos de cada distrito se enfrentam e matam uns aos outros até que sobra apenas um. É um divertimento para toda a Capital e uma punição para todo o resto da população. Na septuagésima edição dos Jogos, Katniss Everdeen é uma das tributos do 12° distrito. Não era pressuposto a mesma estar nessa posição, mas simplesmente não pôde eixar a sua pequena irmã de apenas 12 anos, Prim, ir para lá; ela com toda a certeza não sobreviveria. Mas não basta a garota ter que arriscar tanto sua vida, abandonar sua mãe e irmã à própria sorte e deixar seu melhor amigo e parceiro de caça, Gale, para trás como ainda terá que fazer isso ao lado de Peeta Mellark, a quem ela se sente em divida já faz um bom tempo.

Levar as crianças de nossos distritos, forçá-las a se matar umas às outras enquanto todos nós assistimos pela televisão. Essa é a maneira encontrada pela Capital de nos lembrar de como estamos totalmente subjugados a ela. De como teríamos pouquíssimas chances de sobrevivência caso organizássemos uma nova rebelião. Pouco importam as palavras que eles utilizam. A mensagem é bem clara: "Vejam como levamos suas crianças e as sacrificamos, e não há nada que vocês possam fazer a respeito. Se erguerem um dedo, nós destruiremos todos vocês da mesma maneira que destruímos o Distrito Treze."

Peeta salvou a vida e Katniss e sua família pouco depois do pai dela morrer na explosão de uma mina. E isso faz com que o eminente combate entre eles não seja algo a qual ela esteja ansiosa ou nem mesmo próximo à confortável. Com esses sentimentos conflituosos em relação ao seu colega tributo, ela ainda tem que se preocupar com o que está por vir nos Jogos e o que será da sua família se ela morrer na arena, o que é bem provável quando consta que além de a maioria dos tributos serem fortes competidores ela ainda conta com o que parece ser o pior treinador de todos, Haymitch, um bêbado que nem mesmo parece gostar muito dela.

Jogos Vorazes não chega nem perto de ser um lançamento literário, na verdade, o ano original da obra é 2010, mas quando a mesma era um febre (ainda é, mas o furor parece ter se acalmado um pouco) não despertava realmente meu interesse. Assisti ao filme, é claro, e gostei muito (e agora posso confirmar o quão bem adaptado foi), só não me senti uma exata urgência de conferir o livro. E de certa forma acho que isso foi para o melhor. Longe de toda essa névoa consegui apreciar a leitura e ter uma visão da mesma em meus próprios termos, ou seja, sinto que sai ganhando nesse aspecto, e consegui ainda descobrir um livro que me cativou a sua própria maneira.

Suzanne Collins consegue criar e apresentar muito bem uma sociedade na qual as pessoas perdem de muitas formas alguns dos elementos humanos que mais nos impedem de ser apenas mais um grupo de animais. Um exemplo disso é o quanto a esmagadora maioria dos moradores da Capital serem insensíveis ao fato de estarem fazendo com que 24 jovens simplesmente assinem um ao outro para a sua diversão; parecem esquecer que cada um dos tributos serem seres humanos e não apenas brinquedos para lhe proporcionarem uma distração, escolhem ignorar também o fato da maioria dos distritos estarem morrendo de fome e o governo carregar cada uma dessas mortes nas mãos. A autora consegue transmitir muito bem o quanto cada pessoa sabe que o seu governo é tirânico e cruel mas escolhe ignorar presa na concepção de segurança que a estratificação social trás para essa nova realidade, assim como sabem muito bem que qualquer palavra mal colocada pode ser interpretada como traição, ou seja, a sensação de conformismo, impotência e revolta permeia cada personagem.

Um exemplo disso é a própria Katniss, que como regra geral parece cultivar o mantra "é assim que é e não podemos fazer nada para mudar", o que é compreensível quando levamos em consideração o fato de que ela nasceu e cresceu nessa realidade de pessoas, situações e valores distorcidos - que não é exatamente a coisa mais distante em termos de hipocrisia e valores quando os comparamos à atual situação do mundo -, além do fato de condizer com a personalidade de alguém que teve que se virar para sustentar a família desde os 11 anos: a sobrevivência é uma das coisas que ela mais valoriza e que está mais ciente. Apesar disso, é impossível dizer que não seria muito interessante se a personagem fosse um tanto quanto mais atenta as questões políticas desse mundo distópico.

"Distrito 12, onde você pode morrer de fome em segurança", murmuro. Então, olho de relance por cima de meu ombro. Mesmo aqui, no meio do nada,você fica preocupado de alguém estar te ouvindo. 
Todos os meus instintos estão canalizados para a necessidade de sobreviver. Não há tempo para julgar se o movimento é correto. Quando ouço o ruído, entro em ação ou morro.

Os personagens secundários não foram tão explorados, mas foi o suficiente para termos uma imagem um tanto clara da personalidade de cada um. Peeta consegue divertir e conquistar com o óbvio fato de ser ao mesmo tempo mais frágil que Katniss no que diz respeito à parte física e ser mais esperto em relação aos dilemas e elementos humanos que fazem parte dos Jogos, mas há também o fato de que ele se preocupa com ela muito mais do que ela com ele, portanto nesse sentido ele consegue a simpatia de forma mais natural do que ela. E o que diz respeito aos outros tributos só se pode ver traços de suas personalidades, sendo a Roe obviamente a mais adorável e Cato o mais odiável. Um ponto mais do que positivo é que o suposto triângulo amoroso "Peeta-Katniss-Gale" é algo muito remoto, com apenas alguns vislumbres durante todo o livro.

Por um instante, imagino o que Gale achou do incidente, mas logo tiro a coisa toda da minha cabeça porque, por algum motivo, Gale e Peeta não coexistem muito bem em meus pensamentos.

A narrativa é contada em primeira pessoa pela Katniss e como ela é direta, não muito reflexiva passa a nítida impressão que muitos aspectos não são exatamente nítidos para ela ou para nós, mas mesmo assim a história consegue envolver e muito o leitor e passar a quantidade correta de emoção para que o mesmo se sinta próximo à personagem e torça por ela. Apesar de não possuir muitos diálogos a leitura é muito fluída, principalmente por causa da dinâmica que se encontra em cada aspecto do enredo. Envolvente, emocionante, crítica, cheio de ação, tensão e um tanto quanto cínica, Jogos Vorazes é uma leitura maravilhosa que consegue prender o leitor a cada página e termina de forma que você tem que correr para o próximo - que é o que eu vou fazer.


You Might Also Like

17 comentários

  1. Oie!
    Confesso que não vi os filmes, mas tenho os livros e ainda não os li. Pra falar a verdade tinha até me esquecido deles. Gostei muito da sua resenha, e acho que chegou a hora de lê-los.
    Beijos
    Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  2. Olá! Nunca vi ao filme e nem li o livro, nadinha. Tudo que sei é de poucas resenhas.
    Ainda não tenho vontade de ler, não por considerar ruim, longe disso, mas tenho outras prioridades. Tenho vontade de conhecer esse mundo 'louco' em que eles vivem e a diversão é me parece uma carnificina...
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oláaa! Nossa, é exatamente essa a minha relação com Jogos Vorazes. Assisti aos filmes e gostei muito de todos, mas os livros fui deixando pra depois, e pra depois... Acaba que ainda não li nenhum! Mas já os tenho aqui, e tô só esperando a fila de livros andar mesmo. Em breve eu começo! :)
    Um abraço,
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  4. Não li nem o livro e nem os filmes, mesmo eles estando na minha lista eu sempre deixo para depois e sempre acabo colocando outros livros, series ou filmes na frente deles.

    ResponderExcluir
  5. Oláá´
    Sou suspeita para falar tanto do filme quanto do livro, são ótimos e sou fã dos dois haha sua resenha está ótima e que bom que gostou tanto haha.

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Preciso me dar a oportunidade de ler a trilogia, pq o pessoal ama esses livros e ainda eu não li, de certo que vai demorar um pouco.... Agora não sei se assisto o filme ou leio o livro primeiro....
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Oie!!!!
    adoro jogos vorazes, demorei um pouquinho para ler os livros até vi o filme primeiro mas, puxa morri de amores depois. Adorei a resenha ;) beijão*...*

    http://notinhasderodape.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Nunca li os livros, apenas vi os filmes. Não me sinto a vontade ainda pra ler... sei lá kkkkk www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Eu adoro a trilogia, a Katniss me irrita um pouco, nada que atrapalhe.
    Só que o último livro acabou comigo :(
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Gosto desta trilogia, mas na minha opinião o segundo livro é o melhor de todos!
    O primeiro foi uma boa introdução, mas a Katniss me irrita um pouco neste livro :P

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi... eu estou muito curiosa para ler essa trilogia. Eu assisti a todos os filmes, fiquei com gostinho de quero mais sabe? Mas como você não senti a urgencia em lê-los. Assim que eu puder (preço acessível) irei ler haha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  12. Oii, menina acredita que ainda não li o livro?
    mas, não resisti e assisti ao filme, Espero poder lê-lo
    em breve e assim poder comparar a diferença entre os dois.
    Adorei a resenha
    Beijos
    Conversas de Alcova ❤

    ResponderExcluir
  13. Não tive o prazer de ler a série ainda, mas acabei vendo o filme, e gostei do enredo e das atuações. Não descartei a leitura ainda, então espero gostar do livro comodo filme.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  14. Eu amo essa trilogia, uma distopia perfeita a autora conduz a um mundo onde as pessoas lutam por algo melhor, amo , já assisti aos filmes lançados e cada vez me encanto mais . beijos
    Joyce
    wwww.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  15. Há algum tempo que fico em cima do muro, ler ou não ler... Mas penso como você, esperar a hora certa. E acho que ainda não chegou. Gostei da sua resenha, me esclareceu muita coisa sobre o livro. Obrigada.

    Abraço!
    Vanessa Vieira
    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
  16. Tá aí uma série que eu amei!!!!!! JV é muito bom e, como vc falou, fala sobre sobrevivência. Mas o que eu mais curto no livro é a crítica que ele faz a sociedade. Fico sempre babando com esse ponto de vista da Collins

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  17. Eu adoro Jogos vorazes, as críticas, o Peeta, entretanto o que me faz não ser fanática é a Katniss eu não suporto ela, mesmo no final ela tendo amadurecido e me feito chorar. Jogos vorazes será inesquecível pra mim porque foi a minha primeira distopia e a minha primeira trilogia :3

    ResponderExcluir

Popular Posts

recent posts

Flickr Images