Ele Está de Volta - Timur Vermes

18:30

Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Sinopse: Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo. As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem - como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente que diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedade contemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante.


Ele Está de Volta é o primeiro romance do alemão Timur Vermes e ele faz sua estreia no mundo literário fugindo de tudo o que segue os padrões ou que possa ser considerado como fácil. Nesta narrativa irreverente acompanhamos um personagem que historicamente é bem conhecido, Adolf Hitler. Com um porém: o ano é 2011 e ele está, de repente, de volta à vida, acordando em um terreno baldio na Alemanha. E seus planos para essa nação e seu povo não mudaram muito.

Sem ter a mínima noção (de nada, pra falar a verdade) Hitler tenta se ajustar a essa nova realidade enquanto percebe que nenhuma das pessoas que ele podia contar durante o seu tempo no poder estão ao seu lado para ajudá-lo. Ele não sabe porque está ali, naquele tempo, ou até mesmo o que aconteceu, não possui praticamente nenhuma memória de seu suicídio ou de perder a guerra. E quando o mesmo descobre não pode ficar mais chocado. Sua preciosa "raça ariana" não só perdeu a guerra como atualmente convive lado a lado com inúmeros estrangeiros, recusando o partido e os ideais nazistas, sendo governada por uma mulher e, o que é pior, nem mesmo considera entrar em uma nova guerra. Que pecado!

Entretanto, o antigo Führer não vai deixar as coisas assim. Ainda que sem seus assessores, partidários ou a SS, ele tentará trazer a antiga glória para o povo germânico, e é  dessa forma que ele acaba indo parar em um programa de televisão. Afinal, a propaganda é a alma do negócio, ainda mais o político. E mesmo que todos o vejam como um comediante que simplesmente não sai do papel, seu discurso é rapidamente disseminado e ganha um espaço cada vez maior naquilo que a grande mídia chama de "cultura". E é quando ele percebe que talvez não leve tanto tempo para que ele possa começar outra Guerra Mundial, afinal é esse o desejo do destino, não é? Por causa disso é que ele está de volta.

Adolf Hitler é, com toda a certeza, um dos personagens mais lunáticos, e não só da história como da literatura também. Ele é realmente sem noção. Tudo o que vê ou ouve simplesmente distorce para interpretar como lhe é mais agradável. E como o livro é inteiramente narrado pela sua perspectiva há realmente um mergulho em seu modo de pensar e ver as coisas, evidenciando a sua bizarrice natural, seu preconceito descabido, como ele estranha e desdenha tudo relacionado ao mundo moderno - essas são as partes em que o humor é mais claro e típico -, além de seu delírio de ser escolhido pelo destino para salvar a humanidade, limpar o mundo e como isso é um "fardo" pra ele. Ele é ridículo e isso é o que é evidenciado diversas vezes durante a leitura, sendo que os personagens secundários nem mesmo possuem um peso na história, apenas estão lá para compor a ideia que é mais central ao livro.

Pois tudo estava claro. Eu teria de salvar o povo sozinho, bem como a Terra e a humanidade. E o primeiro passo na direção do destino me levava até a lavanderia.

Com um humor, ironia, sarcasmo e crítica muito sutis e inteligentes, Vermes consegue fazer uma análise muito bem colocada sobre o poder e absurdo que as grandes mídias e celebridades transmitem e exercem sobre a mentalidade da população. E sua proposta de fazer isso com um dos personagens mais odiados da história (se não o mais) é ainda mais inteligente. Quem diria que o discurso de Adolf Hitler teria qualquer espaço em meio as massas nos dias atuais? A não ser pelos grupos de neonazismo e neofascismo (e se você der uma olhada na política brasileira), é a coisa mais natural o mundo a rejeição completa dessas ideologias, mas não é o que ocorre quando o que está envolvido é o ganho financeiro. Com a desculpa de que é tudo piada e de que na verdade tudo aquilo só reforça o porquê isso não deve ocorrer novamente o discurso racista, preconceituoso e fanático volta a ter espaço e vemos como cada personagem secundário arranja sua própria desculpa (ou nem mesmo isso, já que muitos não parecem ver nenhum dilema ético aí) para apoiar esse "humorista", levantando ao leitor questões que são tipicas da época em que vivemos.

No máximo, uma vez em cem ou duzentos anos surge um gênio universal e, então, além de muitas outras atividades, ele também consegue chamar para si todo o comando do front oriental, pois de outra maneira tudo se perderia. Mas, em casos normais, esses homens universais indispensáveis revelam-se, em todo caso, muito dispensáveis e inúteis; dispensáveis no melhor dos casos. Na verdade, com bastante frequência, eles chegam a causar os maiores prejuízos.

Qual o limite do humor? Qual é o ponto em que a liberdade de expressão deixa de ter esse caráter de liberdade individual e civil para se tornar simplesmente uma alavanca para o ódio e repulsa entre diferentes etnias? O mais interessante de Ele Está de Volta é que o leitor pode levantar essa discussão através da leitura. Na verdade, por um momento, tem-se até mesmo esse representante dentro do livro. E o objetivo não é apenas esse, como também demonstrar como a hipocrisia reina de diversas formas. Desde que seja dito - ou interpretado, no caso - em tons de brincadeira certos absurdos são permitidos ou até mesmo admiráveis, tanto é que o Führer logo ser torna um sucesso no YouTube (o cara ganha o seu próprio "vlog", acredita?).

Um aviso válido é que esse livro é daqueles no qual você tem que realmente prestar atenção. Toda a ironia e sarcasmo próprios da narrativa são colocados de forma muito sutil - o que é mais do que compreensível já que quem narra é Hitler e o mesmo não iria fazer piadas sobre seus ideais -, ou seja, toda a critica que está embutida à história tem que ser percebida nas entrelinhas e nos jogos e dinâmicas de palavras e expressões. Principalmente para quem se interessa por um olhar mais crítico e cínico para a sociedade e também pela história da Segunda Guerra, mais especificamente o nazismo, essa é uma leitura recomendadíssima: inteligente, estimulante e muito agradável.

- Olhe, o senhor não vai roubar minha banca de jornal inteira, não é?
Olhei para ele, indignado.
- Pareço um criminoso?
Ele me encarou.
- O senhor parece Adolf Hitler.
- Exatamente - respondi.


You Might Also Like

28 comentários

  1. Olha, esse livro me causa dúvida, principalmente pelo momento em que vivemos. A capa passa a ideia de sutileza, leva e confunde com o Chaplim, a história parece uma gangorra, por ora humaniza e por ora deixa Hitler como um lunático. Porém, o discurso neonazista ainda tem muita força e se encontra cada vez mais vivo na Alemanha, no Brasil e no mundo... Pra ser sincera, precisaria ler o livro com cautela e cuidado para não desmerecer a obra, mas estou com o pé atrás.
    Não consigo visualizar Hitler como um lunático, mas como um homem muito inteligente que praticamente dizimou um povo e até hoje tem seguidores. Além disso, temos ai o Bolsonário e cia com discurso similar cada vez ganhado mais espaço e se utilizando do analfabetismo político da população para propagar sua 'liberdade de opressão' enfim... Mas, sua resenha ficou bem interessante, isso tudo aqui foi mais um desabafo de minhas preocupações...
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Preciso ler esse livro. Não acho que Hitler sequer foi um gênio do mal ( embora, sem duvidas, foi do mal). Vejo uma atualidade com nazistas em todos os cantos, gritando alto em suas instituições preconceituosas e tão destrutivas quanto as de Hitler, vejo os novos nazistas na câmara dos deputados, no senado, em todo canto, nas escolas, nas ruas... Nada me surpreende mais no nazismo, e a unica coisa que aprendi com ele é do que os seres humanos são capazes e tenho em mim uma certeza de que as pessoas fariam tudo de novo, matariam, torturariam, segregariam por seus malditos ideias. Quanto ao livro, é uma proposta ousada, mas interessante. Fiquei curioso pra entender de fato tudo que está no livro, certamente o compraria e leria. Sempre gostei de ler livros que tratam do assunto nazista, me fazem chorar, mas me dão um choque também. Lembro do Diário de Mary Berg, que ainda nas primeiras paginas me vez cair no choro.

    ResponderExcluir
  3. Meio estranho, meio complicado, meio leve, meio curioso, meio no meio do meio! Fiquei assim quando comecei a ler a resenha. Não pela sua escrita, mas pelo assunto tratado no livro. Nosso tempo realmente não é um tempo fácil de ser vivido. E fico meio perdida com me deparo com situações assim. Embora seja uma literatura. Este livro pode representar apenas uma ficção mas pode também representar muito mais que isto. Por isso falo do meio. Fiquei curiosa para ler justamente para tirar esta dúvida.

    Parabéns pela resenha e pelo blog!
    Abraço!


    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Quando vi este livro na livraria logo imaginei que ele seria ideal para mim. Sabe quando só de olhar você se vê conquistado?
    Como não podia comprar no dia, acabei adiando meu contato com a obra, até cheguei a esquecer, mas ainda bem que vim aqui e você me fez lembrar tudo o que eu estava esperando encontrar na obra. Não irei me decepcionar :D

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Nossa, não sabia do que se tratava esse livro, e nem conheço profundamente a história do Hitler, e não sei se leria o livro, sei lá, não me chamou atenção. Que bom que a leitura te agradou, de qualquer forma.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Kkkkkk caraça Adolf <3 parece ser emocionante este livro , com certeza vou comprar . preciso de uma comedia dessas . Parece sensacional \o/
    Beijos

    Http://www.nossaspaixoesopsnossoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Gaby, tudo bom?

    Nossa, não sabia que esse livro falava sobre Hitler! Sempre vejo nas livrarias, mas também não tinha lido a sinopse, e depois disso e da sua resenha fiquei com vontade de ler, pois aprecio muito esse lado da ''história''.
    Parabéns pelo blog, muito bem escrito, um amor <3

    Beijocas,

    Ana - Bookzonthetable
    www.bookzonthetable.com.br
    @bookzonthetable Instagram

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, e ele parece mesmo ser bom. Com este estilo sarcástico e irônico, com certeza vai dizer muitas verdades que devem ser ouvidas.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Já ouvi falar sobre esse livro e fiquei um tanto curiosa, pois acho interessante histórias sobre Hitler, mas como não é um gênero que costumo ler, eu ainda não fui atrás do livro, mas depois da sua resenha irei tentar ir atrás do livro, pois o mesmo parece ser realmente bem interessante.

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. O livro inicialmente parece ser bem interessante,
    mas eu não sei se teria estômago para lê-lo.
    Não consigo pensar em Hitler num meio termo,
    por isso acho que para mim a leitura dessa obra seria bem complicada.
    Achei interessantíssima a sua resenha, me deixou cheia de pensamentos sobre
    o livro e o que essa leitura causaria em mim.
    beijos
    Conversas de Alcova ❤

    ResponderExcluir
  11. Gosto bastante de livros com essa temática
    Teve uma época que li bastante, mas nos últimos tempos ando bem parada e, relação a esse tipo de leitura. Mas sempre que encontro um livro com essa temática tenho que colocar na lista
    Ainda mais porque é o próprio Hitler que narra a historia. Já encontrei resenhas sobre diferentes pontos de vista, menos o dele...
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Estou louca para ler esse livro, ele parece ser realmente sensacional. Hitler era um louco sem noção, mas era um louco sem não para lá de inteligente e manipulador. Realmente, fico imaginando o que não conseguiria fazer tendo acesso ao poder de propagação da grande mídia.
    Eu adoro histórias bem escritas, irônicas e bem boladas. Bom saber que esse livro tem tudo isso.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. OI,
    bom pelo que vi você deu nota total e favoritou, então as sátiras te pegaram, porem, mesmo diante de uma humor para falar sobre outro assunto, eu simplesmente não consegui me interessar pela leitura, por usar um nome, um personagem do qual eu não tenho muita antipatia. E ele ainda está como o protagonista principal, sei lá. Isso me tirou o animo para a leitura.
    Sua resenha está espetacular!

    Beijokas Ana Zuky
    SA Revista

    ResponderExcluir
  14. Me interesso pela história da segunda guerra, e fiquei curiosa para conhecer esse Hitler que ressurge das cinzas no mundo atual... esse vlog dele deve ser muito engraçado, desde que a gente leia nas entrelinhas, como você disse, porque obviamente ele nunca faria piada de si mesmo de forma alguma. Sim, é um lunático, mas um lunático que felizmente já se foi. Achei muito legal o livro causar tantas boas reflexões. Tinha me interessado desde o lançamento, mas nunca tinha lido uma resenha a respeito dele. Agora me interessei ainda mais!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Bem interessante, mas eu também fico na dúvida quanto à leitura dele.
    É um livro oudado, hein?
    Anotarei!
    Preciso pesquisar mais sobre...
    Amei sua resenha.
    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  16. Uauu, que ideia genial! Adorei a premissa desse livro e fiquei com muita vontade de ler! Já está na minha lista!
    Adorei a dica, obrigada por compartilhá-la! :)

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  17. Eu ri muito com a sinopse desse livro, e tambem com algumas resenhas que li dele. Achei a ideia super genial..kkkkkkk
    Eu to com vontade de ler esse livro *-*
    Adorei a resenha.. Beijos

    ResponderExcluir
  18. Imagino como esse livro deve ser demais! O autor é um gênio!
    Quero muito lê-lo. Sabia que era engraçado, mas não que era irônico e sarcástico... Fiquei ainda mais animada!

    Beijos ;*
    Proseando com uma BibliophileFacebook

    ResponderExcluir
  19. Oi! Tudo bem?

    Caramba, cara. Que injusto! Ando vendo esse livro em várias ofertas que divulgo e até então não dava nada por ele. Agora necessito ter um exemplar! NECESSITO!

    Adoro livros que tratam questões importantes, principalmente tendo como pano de fundo as guerras. Terminei ontem de ler um livro incrível que tinha como cenário a Segunda Guerra Mundial também e estou arrebatada até agora. Posso dizer que esse livro já foi pra minha listinha?

    Um beijo,
    Doce Sabor dos Livros | Doce Sabor dos Livros no Facebook
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... eu nunca ri tanto em uma resenha quanto agora... esse final foi épico!
    Exatamente... é claro que ele é ele! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Obrigado pela resenha.
    Eu quero conhecer mais essa obra.

    www.sonhosemtinta.com.br

    ResponderExcluir
  21. realmente o texto me deixou bastante curioso para ler o livro, entrou para a lista.

    ResponderExcluir
  22. Confesso que a ideia do livro em si recheado de sátira é bem interessante,afinal Hitler em toda sua prepotência nos tempos atuais é um caso a se pensar, mas pelo personagem em si não cativa em nada . Mas a premissa do livro me deixou curiosa. abraços

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  23. Estou doida pra ler esse livro, sua resenha só aumentou a vontade! Achei fantástica a ideia de Timur Vermes em explorar esse personagem odiado mundialmente e o melhor de tudo, colocar o humor nela! O livro deve ser muito bom!

    Beijinhos!
    www.citacaonumclick.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oláá
    Poxa, sua resenha ficou muuuito boa e que bom que gostou tanto, eu sinceramente não sou fã desse gênero por não ser chegada em história mas confesso que essa parte me atrai muito apesar de que não ao ponto de ler esse livro, mesmo assim, é uma ótima dica.

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Catharina
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá!!!

    Ok! Preciso muito ler esse livro, confesso que não consigo o melhor, tenho um certo problema em ler livros que falem sobre Hitler ou o nazismo mas, não sei algo me diz que esse livro é realmente diferente, não o conhecia nunca tinha ouvido nem falar dele porém foi uma grata surpresa, adorei a resenha.
    Beijão*...*
    Thais Maia/Notinhas de Rodapé

    ResponderExcluir
  26. amei, estou doida para ler esse livro. Seu blog é maravilhoso!!

    ResponderExcluir
  27. Olá!!
    Sátira,Hitler....sempre que vejo esse livro me lembro do Chaplin.É como se eu imaginasse esse livro sendo um roteiro do filme O Grande Ditador só que adaptado para os dias de hoje.Já viu o Grande Ditador?Não acha que a história lembra um pouco o filme?
    Gosto de livros que mexam com esse lado irônico e usem desse artifício pra mostrar as coisas erradas que estão acontecendo.
    Sem dúvidas pretendo ler esse livro (aliás tá na minha lista há um tempinho kkkkkkkkkkkkk)
    Beijos!!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Oii!!
    Este livro tá na minha listinha p comprar há um bom tempo! achei uma ideia fascinante, e como vc mesmo disse, diferente de tudo q tem por ai, adoraria ver o q essa pessoinha - leia-se Hitler iria aprontar nestes novos tempos hahahahah!
    Bjos!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir

Popular Posts

recent posts

Flickr Images