Todo dia - David Levithan

20:46


Editora: Galera Record
Páginas: 280
Sinopse: Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento todas as suas prioridades mudam e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.


Em Todo Dia somos apresentados a uma história de amor inusitada e irreverente além de uma visão realmente única do mundo em todos os seus quesitos. Mais do que isso, David Levithan consegue fazer com que você veja as coisas de forma despretensiosa, simples e ao mesmo tempo consiga enxergar toda a complicação que faz parte do mínimos detalhes do dia a dia de todos.


A é uma pessoa que acorda em um corpo diferente todo o dia, ou seja, pode ser uma menina ou um menino, bom ou ruim, alegre ou deprimido... Infelizmente, não há como escolher, apenas se adaptar. E ele (vou chamar de "ele" porque foi como eu imaginei durante o livro, ok?) até que se adaptou bem; vivendo assim desde de que nasceu pode ter levado um tempo mas quando entendeu como a sua vida é diferente de todas as outras A, aos 16 anos, já  sabe muito bem o que está confortável em fazer ocupando temporariamente a vida das pessoas, mas tudo muda tão de repente quanto se pode esperar.

No dia 5.994 de sua vida tudo muda. Ele acorda no corpo de Justin, um garoto da mesma idade da dele (que são os únicos corpos que ele habita: o de pessoas com a sua idade), desleixado e um tanto quanto desagradável como pessoa, mas que tem como namorada Rhiannon. Enquanto acessa as memórias de Justin, A descobre que Rhiannon é uma garota adorável e que merece muito mais do que seu namorado está disposto a dar para ela. E é neste momento que suas regras deixam de ter tanta importância: ele se apaixona por ela e tudo o que quer é encontrar uma forma de ficar com ela mesmo que não possua um corpo, família ou lugar próprio.


Pessoas normais não têm que decidir o que deve ser lembrado. Vocês recebem uma hierarquia, personagens recorrente, a ajuda da repetição, da expectativa, a base firme de uma longa história. Mas eu preciso decidir a importância de todas as lembranças. [...] Escolho o que devo lembrar, e estou escolhendo Rhiannon.

A é um personagem dos sonhos. Como já viveu muito e viu os mais diferentes cenários que a vida pode assumir ele sabe aquilo que é relevante ou não, aquilo que deve-se levar em consideração ou não; e é a partir destas convicções que ele tenta viver o seu dia a dia. Seu senso de ética é fortíssimo e mesmo que isso venha a prejudicar a sua própria existências e sentimentos é este que ele leva mais em consideração para tomar suas decisões, fazendo com que seja fácil dizer que ele é o personagem mais altruísta dos livros que li. Acho muito difícil qualquer pessoa conseguir aguentar uma vida na qual ninguém sabe que você existe e na qual você não tem nada e continuar colocando o outro em primeiro lugar como ele fez em muitas partes do livro ao tentar manter a vida do seu hospedeiro mais dentro da normalidade possível para o mesmo.


As pessoas não dão valor à continuidade do amor, assim como não dão valor à continuidade do corpo. Não percebem que a melhor coisa sobre o amor é sua presença constante. Assim que você estabelece isso, sua vida ganha uma base extra. Mas se você não pode ter essa presença constante, só tem uma base para sustentá-lo, sempre.

Já Rhiannon foi um caso sério de amor e ódio durante toda a história. E a oscilação entre os dois era algo muito fácil de ocorrer e em grande parte o ódio ocorria por causa do amor que A provoca durante o enredo. Ao mesmo tempo que é mais do que compreensível como deve ser difícil para a garota manter qualquer tipo de relacionamento com o nosso protagonista graças as limitações do mesmo ainda é enervante o quão indecisa ela pode ser ao levar em consideração Justin, logo o garoto que liga muito pouco para ela. E durante boa parte da trama ela não sabe o que fazer o ou que quer, e é claro, deixa o leitor com raiva e compadecido. Contraditório, não?

Como Todo Dia é narrado em primeira pessoa por A, tem-se uma noção muito vivida de como é a experiência do personagem e ainda, como um bônus super interessante, há as mini-histórias de cada um de seus "corpos" que podem te tocar muito sem passar de oito páginas cada uma. Como na própria capa Daniel Handler (autor de Por isso a gente acabou) diz, esse livro te faz chorar, e rir e se divertir, até com esses personagens avulsos tão preciosos.


Toda pessoa é uma possibilidade. Os românticos incorrigíveis sentem isso de modo mais preciso, mas mesmo para os outros, o único meio de continuar vivendo é enxergando toda pessoa como uma possibilidade.

Um dos maiores atrativos deste livros é esse: ele consegue te tocar. E é de uma forma tão natural que você simplesmente não percebe o quanto está envolvido na leitura até que por algum motivo qualquer você não possa virar para a próxima página e veja como você está amando a história. Levithan consegue a proeza de falar as verdades que todos nós sabemos mas que consideramos muito difíceis de colocar em palavras, ou que simplesmente assumimos como óbvias para qualquer um que não esteja imerso em preconceitos e, assim, não percebemos como as desconsideramos. Este é o tipo de livro que te faz parar no meio da página e ver as coisas como está escrito e imaginar o quanto seria maravilhoso se todos as vissem dessa forma também.

Vamos até uma esquina onde algumas pessoas estão protestando contra a comemoração. Não entendo o porquê. É como protestar contra o fato de algumas pessoas serem ruivas.
Na minha experiência, desejo é desejo, amor é amor. Nunca me apaixonei por um gênero. Apaixonei-me por indivíduos. Sei que é difícil as pessoas fazerem isso, mas não entendo por que é tão complicado, quando é tão óbvio.

Desde a primeira vez que li a sinopse deste romance (que, primeiramente, me chamou atenção por essa capa linda) eu sabia que seria muito bom lê-lo, eu só não imaginava o quanto. Ele realmente mexe com você e ao mesmo tempo consegue ter uma escrita leve, durante a maior parte do tempo, e gostosa. Mas que eu terminei o livros chorando, eu terminei. E este acabou se tornando um dos meus favoritos e um que eu indico para qualquer pessoa.


You Might Also Like

49 comentários

  1. Oii, no início não me chamou muito a atenção mas depois de ler a resenha fiquei com vontade de ler... Parece ser muito legal *-*

    Beijos ;*
    Proseando com uma BibliophileFacebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thaysa.
      Sim, é muito legal. Leia mesmo.
      Beijos.

      Excluir
  2. Nunca parei pra ler a sinopse desse livro, e fiquei chocada agora sabendo que o protagonista muda de corpo todo dia..bem legal isso. Fiquei curiosa agora. Ótima resenha.
    bjs!
    http://serieslivroseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Renata.
      Obrigada pelo comentário. Sim, bem diferente esse negócio de mudar de corpo todo dia, né?
      Beijos.

      Excluir
  3. Olá :)
    Nossa, adoro livros 5 estrelas + coraçãozinho, haha.
    Confesso que do David eu só li Will & Will, mas tenho muita curiosidade em ler outros livros.
    Comecei Todo Dia, mas cabei deixando de escanteio. Sua resenha me deixou curiosa, bem curiosa. A premissa do livro é maravilhosa.

    Beijocas,
    www.segredosentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Babara.
      Eu ainda não li Will&Will, infelizmente, mas é um que eu quero muito, ainda mais depois de terminar Todo Dia. Dá mais uma chance para o livro, eu realmente adorei.

      Excluir
  4. Hey, tudo bem?

    Eu li Todo Dia ano passado e confesso que não curti muito a obra. Apesar de contar uma história interessante e ter uma premissa legal, achei que o autor poderia ter focado mais na condição de A e não só no romance dele com a R. Ele deixou o lance do Pastor e o outro "troca-troca"(como eu chamo a "raça" dele) para o final e não apresentou um desfecho satisfatório. Mas A realmente é um personagem cativante.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Matheus.
      sim, também achei a parte do Pastor e tudo aquilo muito precipitada, mas ao mesmo tempo acho que a decisão de A condiz com a sua personalidade e tudo o que ele afirma durante todo o livro, por isso não me incomodei muito com isso.
      Abraços.

      Excluir
  5. Tenho esse livro na estante há muuuito tempo e na única vez que tentei ler a leitura não fluiu! :/ Não sei se fui eu ou o livro, mas acabei deixando de lado. Pretendo sim voltar a ler, pois ameeei a premissa, o enredo parece muito original e bem desenvolvido, e após essa resenha, me animei de novo pra ler!!
    Vou tentar pegar ele nas próximas semanas e ver se eu gosto tanto quanto você!
    Beijos!
    www.romanceseleituras.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Larissa.
      Dê mais uma chance mesmo. Acho que você vai gostar. Com o passar das páginas o livro vai ficando mais envolvente.

      Excluir
  6. Todo Dia foi um dos primeiros livos que li esse ano e com certeza um dos melhores! David me arrebatou com essa história tão diferente e intensa. Não vejo a hora de ler a continuação! Porque o que é aquele final??? OMG!!!!

    Beijinhos!
    www.citacaonumclick.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o final mata todo mundo né, Carol? Realmente, o livro encanta por seu enredo único. Obrigada pelo comentário.
      Beijos.

      Excluir
  7. Olá, eu li Todo Dia e gostei. Adorei a escrita do David e seus personagens. Só o final não me agradou muito. tenho até resenha lá no blog. Mas pretendo ler outros livros do autor. Parabéns , pela resenha.

    Beijos!

    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Ana.
      O final mata qualquer um, mas na verdade não me desagradou tanto assim. Acho que combinou com a narrativa imediata durante todo o livro, em que tudo tinha que ser resolvido em um dia.
      Beijos.

      Excluir
  8. Caram você não é a primeira pessoa que vejo elogiando esse livro. Tenho uma amiga que amou tanto que já releu sei lá quantas vezes hahaha
    eu adoro livros assim, que tocam a pessoa, mesmo sem perceber. Depois dessa resenha, vou pegar ele emprestado o mais rápido possivel kkkkk
    Beijos! | Zombie Effect

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pegue mesmo, Vân. Você não vai se arrepender.
      Beijos.

      Excluir
  9. Este também é um dos meus favoritos. É uma leitura incrível e cativante. Não há como não se emocionar com ele. Assim como você, eu amava Rhiannon e a odiava com tanta frequência que até me confundia...rs
    Indico esse livro a qualquer pessoa que queira uma boa leitura, e já indico avisando, se prepare para uma ressaca daquelas. Passei semanas remoendo a história. Pretendo reler em breve.

    http://cafeecomletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Andreza.
      Pois é, a Rhiannon me confundia demais e olha que eu tentava ver o lado dela. Obrigado pelo comentário.
      Beijos.

      Excluir
  10. Alguém que acorda com o corpo diferente todos os dias? Realmente parece ser um livro inusitado, quero pra ontem. Envolve ética, algo pouco abordado nos livros. Acho que vou gostar. Eu não sabia do livro, mas conheço a editora e tudo que li, até o momento, foi bom. A obra reúne ingredientes bem interessantes para fisgar o leitor...

    http://poesianaalmaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, envolve. É muito legal como o personagem tem todo um cuidado de estar fazendo a coisa certa e também me surpreendeu com isso durante o livro. Leia mesmo.

      Excluir
  11. Olááá
    Nossa, que legal sua resenha, concordo com tudo, afinal, é um dos meus favoritos também, sou apaixonada por esse livro e espero ainda a continuação, e que seja tão bom quanto esse.
    Que bom que gostou da leitura.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2015/02/resenha-o-diario-de-anne-frank-anne.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Catharina.
      Não tinha como não entrar para os meus favoritos, realmente é muito bom.
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos.

      Excluir
  12. Uma confusão isso de todo dia acordar em um corpo diferente. Eu ficaria perdidinha!
    Ainda não o li, mas tenho muito interesse nele.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não. Você acaba se acostumando rápido e se torna muito divertida essa dinâmica.
      Beijos.

      Excluir
  13. Oie
    Nao sei se leria o livro...
    Sua resenha ficou ótima e até me aguçou um pouco a curiosidade pra saber mais, mas memso assim...
    Estou pensando ainda.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thai.
      Obrigada pelo comentário.

      Excluir
  14. Ah, eu tenho muito interesse nesse livro, a história parece ser ótima, todos falam bem e dizem que foi muito tocante. Sua resenha aumentou ainda mais a minha curiosidade :D Acho que deve ser legal acompanhar as diversas vidas pelas quais o personagens passa e, como você mesma disse, algumas devem te marcar, mesmo sendo partes curtas, de até 8 páginas.

    Beijosss
    http://bookspoison.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Ursulla.
      Sim, eu achei muito interessante isso. Me encontrei gostando bastante dos pequenos dramas que ele vivia quando estava em alguns corpos. É uma leitura muito legal.
      Beijos.

      Excluir
  15. Gostei muito de Um Dia (apesar de ter morrido de raiva no final hahaha) e quero conferir os outros livros desse autor. Li aquele que ele escreveu com o John Green, e não funcionou muito bem para mim. Mas, quanto a Todo Dia, tenho curiosidade de conferir pelo enredo inusitado!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo Dia tem um enredo bem diferente mesmo. Ainda não li nenhum outro livro do autor, mas pretendo.
      Beijos.

      Excluir
  16. achei muito interessante a historia, mas confesso que não seria um livro que queria ler, achei muito lamentavel a historia do jeito que a pessoa vive sempre mudando, e acho que não ha como se adaptar desta maneira
    http://clubedabelezaemaquiagem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por mais que seja realmente lamentável é uma situação extremamente interessante e única. Mas entendi o seu ponto.
      Beijos.

      Excluir
  17. Oii, tudo bem?
    Nossa, esse livro é totalmente diferente do que eu imaginava!
    Na verdade nunca parei para saber nada sobre ele e agora eu quero ler!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Lei mesmo. É uma delícia.
      Beijos.

      Excluir
  18. Olá! Primeiramente, parabéns pela resenha :) Ficou super completa e transmitiu muito bem a essência do livro. Li a obra no ano passado e também gostei muito. O autor passou com muita sensibilidade os anseios e preocupações de A. Também gostei muito das histórias paralelas. Beijos!

    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey.
      Obrigada. Sim, o autor consegue nos transmitir as emoções de A com muita facilidade. E as histórias paralelas são um charme.
      Beijos.

      Excluir
  19. Nunca li nada do David Levithan não consigo me agradar com os livros dele, Will e Will tive que ler do jeito mais forçado possível, parabéns pela resenha.

    Beijos, Ahri.
    http://dois-players.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Sempre leio por aí resenhas ótimas indicando este livro, mas nunca me senti atraída. A premissa até parece promissora, mas sempre prefiro dar preferência pra comprar outros livros em vez deste. Quem sabe algum dia a hora dele chega na minha lista? rs... Beijos!!!
    www.prosasdemenina.com.br

    ResponderExcluir
  21. AH, sou doido pra ler algum livro desse autor, todo falam muito bem. Agora com sua resenha fiquei mais curioso ainda pra ler Todo dia!

    http://criativosounao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Eu morro de curiosidade de ler esse livro, li várias coisas maravilhosas sobre ele autor e sobre o livro tambem.
    Adorei a sua resenha e as citações também... com certeza ele está na lista

    beijos
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Olá =)

    Comprei esse livro ano passado, mas acabei colocando-o na pilha dos não lidos ainda. Apesar de ter muita curiosidade em lê-lo, vivo passando outros livros na frente. Só leio elogios sobre esse livro e tenho muita vontade de lê-lo (ainda mais depois da sua resenha), mas na hora de escolher sempre acabo pulando. Vamos ver se agora tomo vergonha na cara e o leio né?! Parabéns pelo blog :}

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot,com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi,
    Eu sempre ouço falar muito bem dessa obra, assim como do autor,
    mas ainda não tive a oportunidade de ler nada dele e nem tenho planos para muito em breve por causa do volume da pilha de livros que está a minha espera.
    Adorei a resenha, bem estimulante, deixa o leitor com vontade de ler o livro.
    Beijos
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir
  25. Não imaginava que era dessa maneira o livro... Vi a capa e pensei em um milhão de possibilidades.... Gosto muito de livros tocantes e com certeza vou ler esse! Bela resenha!

    Beijos
    Colecionando Livros

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bem?
    Eu já tive oportunidade de ler esse livro e ele se tornou um dos meus favoritos. O A é um personagem tão cativante, né? Eu amei ele e assim como você decidi chamá-lo de ele, mesmo ele não tendo um sexo definido kkkk Enfim, esse livro realmente toca o leitor e o envolve, é muito lindo e a capa é super atrativa mesmo.

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Olá!

    Já ouvi falar muito sobre este livro, mas YAs costumam ser minha última escolha pra leitura, então sempre deixo pra lá. Sua resenha foi bem completa, gostei mesmo de conhecer mais sobre a história, talvez futuramente eu dê uma chance ao livro.

    Beijos
    http://coolturenews.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Olá!! Tudo bem? Tenho um amigo que sempre me indica esse livro, ele diz que é maravilhoso!! Dei de presente para o meu namorado e ele também adorou! Ganhei o livro de aniversário de uma amiga em abril do ano passado e até agora ainda não li, tenho curiosidade, mas acabo passando outros livros na frente! Acho que vou coloca-lo, finalmente, nas leituras de março!


    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  29. Oi, tudo bem?
    Eu tenho muita vontade de ler esse livro, um amigo meu (o mesmo da Mari, acima, rs) sempre indica, e ficamos enrolando pra ler, rs.
    Realmente, parece ser um livro emocionante, e acho que a situação de A deve ser bem angustiante, na verdade. Acho que só endo pare realmente compreender como a vida dele é, e como se apaixonar pode ter ter afetado isso.
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  30. Olá!
    Todo Dia é um livro que já está na minha lista de desejados faz tempo.
    Acho que este deve ser um livro pra lá de interessante e a sua resenha só confirma as minhas suspeitas.
    Adorei os quotes!

    Beijos!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Popular Posts

recent posts

Flickr Images